Topo

China injetará 174 bilhões de dólares nos mercados na segunda-feira

XANGAI (Reuters) - O Banco Central da China afirmou que vai injetar na segunda-feira 1,2 trilhão de iuans (174 bilhões de dólares) de liquidez nos mercados em forma de operações de recompra (repos) reversa. O dia marcará a reabertura do mercado em meio a uma epidemia do novo coronavírus que já pressionou as principais bolsas de valores do mundo nas semanas anteriores.

    Autoridades chinesas prometeram usar várias ferramentas de política monetária para garantir liquidez no mercado e apoiar empresas afetadas pela epidemia, que já causou 305 mortes, 304 delas na China.

    O Banco do Povo da China anunciou as medidas em comunicado emitido neste domingo, acrescentando que a liquidez total do sistema bancário será 900 bilhões de iuans maior do que no mesmo período de 2019.

    De acordo com cálculos da Reuters, baseados nos dados oficiais do banco central, 1,05 trilhão de iuans em repos reversos devem vencer na segunda-feira, o que significa que a injeção real será de 150 bilhões de iuans.

    Investidores esperam um dia muito volátil nos mercados chineses quando os mercados reabrirem na segunda-feira, depois de uma pausa pelo Ano Novo Lunar, que acabou estendida pelo governo em função da epidemia. Os mercados de ações, moedas e títulos da dívida estão fechados na China desde 23 de janeiro e deveriam ter sido reabertos na sexta-feira passada.

    Mas a reabertura não será mais adiada, de acordo com o regulador do mercado de seguridades, em entrevista ao jornal People’s Daily.

    O órgão fiscalizador dos mercados financeiros da China, CSRC, informou que tomou a decisão após avaliar diversos fatores e acredita que o impacto da epidemia no mercado será de curto prazo.

Tags:

FENECON - Federação Nacional dos Economistas  
Rua Marechal Deodoro, nº 503, sala 505 - Curitiba - PR  |  Cep : 80.020-320
Telefone: (41) 3014 6031 e (41) 3019- 5539 | atendimento: de 13 às 18 horas | trevisan07@gmail.com e sindecon.pr@sindecon-pr.com.br